Protocolo Híbrido Automação Residencial

Protocolos Híbridos Automação Residencial

Descrição dos protocolos de Automação


Protocolos de automação híbridos


Sistemas que usam mais de um meio físico para estabelecer comunicação entre as cargas e os acionamentos, usando como principal meio os cabos de pares trançados, redes powerlines e rádio (RF).
A comunicação pode ocorrer tanto “peer to peer” (ponto a ponto) ou “Mesh” formando assim dois caminhos entre os “nós” da rede.

O protocolo CEBus recebeu esse nome devido a formação de um comitê em 1984, em que a antiga EIA (Electronic Industries Assotiation), hoje chamada de de CEA (Consumer Electronics Assotiation) para definir um ambicioso padrão para interconectar todos os dispositivos dentro de uma residência.

Os meios de comunicação escolhidos foram os cabos coaxiais, cabos pares trançados, cabos de fibra óptica, powerline, rádio, infravermelho e áudio e vídeo.
O comitê escolheu a tecnologia Intellon que é baseada em uma combinação powerline e rádio, utilizando a tecnologia de espelhamento espectral (spread spectrum) muito inovador para época, em 1994 os membros da EIA publicaram o padrão CEBus sob a designação, mas sua complexidade acabou não sendo muito aceita no mercado.


Insteon

Desenvolvido em 2001 pela “Smartlabs Inc” utilizando a tecnologias combinadas de powerline e rádio se desenvolvimento esteve baseado a fabricação de equipamentos de baixo custo e que possibilitassem uma melhor aceitação no mercado.
O Insteon procurou resolver os problemas de sinalização em redes exclusivamente baseadas em powerline, utilizando uma tecnologia de topologia de rede denominada dual mesh (malha dupla) do qual os dispositivos podem se comunicar tanto utilizando powerline ou rádio.


O LonWorks é uma tecnologia de redes desenvolvida em 1988 pela empresa americana Echelon, Inc, tendo se desenvolvimento baseado em automação industrial e predial, constituido de uma rede de alto desempenho, utiliza roteadores e repetidores para não gerar o looping de menssagens, comum em redes de roteamento.
A sua complexidade atende as sete camadas do modelo OSI (Open Systems Interconecction) utilizando as camadas físicas como os cabos coaxiais, cabos pares trançados, cabos de fibra óptica, powerline, rádio, infravermelho, além de prever comunicações via rádio.


Associação de conhecimento e experiência obtidos pelas tecnologias:
European Installation Bus (EIB)
European Home Systems (EHS)
BatiBUS
A especificação do protocolo KNX foi publicada em 2012 garantindo que produtos e fabricantes diferentes funcionem e se comuniquem uns com os outros, elevando assim o nível de flexibilidade na expansão e modificação das instalações
O KNX é uma norma aberta, internacional e dedicada a domótica, por isso adotada por diversos órgãos normativos, sendo eles:

Norma internacional: ISO/IEC 1543-3 em 2006
Normas Europeias: CENELEC EN 50090 em 2003 E CEN EN 13321-1 e EN13332-2 (KNXnet/IP) Em 2006
Norma Chinesa: SAC GB/Z 20965 em 2007
Norma americana ANSI/ASHRAE 135 em 2005

Suporta vários tipos de meio físico, com um ou dois modos de combinação e configurações, sendo seus meios fisicos padronizados:
 Cabos de par trançado (KNX TP)
Powerline (KNX PL)
Radiofrequência (KNX RF)
IP/Ethernet (KNX IP)

Fontes:

Protocolos sem fio

Home Theater e App Automação

 Protocolos sem fio na Automação Residencial

Zigbee - Z-wave  - UHF (Ultra-High-Frequancy)


Protocolos que usam tecnologias totalmente baseadas em rádio, usando o espectro da rádio frequência (RF) para estabelecer comunicação entre os dispositivos.

Com a facilidade de fácil adaptação de topologia, por serem baseados ao sistema de topologia “Mesh” (malha) muitos desses dispositivos podem ser incluídos ou excluídos a qualquer instante, calculando novas rotas imediatamente.

Cada módulo é considerado um “nó” na rede, a medida em que se adiciona um módulo esse automaticamente passa a se comunicar com outro, criando assim a topologia “Mesh”, entretando o aumento de “nós” cria a necessidade de novas rotas, pois podem saturar a rede.
Atualmente as principais tecnologias sem fio utilizadas em automação residencial são o Zigbee, Z-wave e o UHF (Ultra-High-Frequancy).

Zigbee
Desenvolvido em 2005 pela ZigbeeAlliance com base no padrão IEEE 802.15.4, o nome Zigbee se deve ao fato de que as mensagens trafegam pela rede em zigzag (Zig) fazendo barulho como abelhas (Bee). A tecnologia atende a uma variedade de aplicações, desde dispositivos que trabalham a baterias até equipamentos para aplicação em automação residencial ou industrial, enquadrando se assim na rede “Mesh” com dispositivos que consomem pouca energia e baixo custo.

Mesmo um único dispositivo alcançando vários metros, a agregação de outros dispositivos na mesma rede aumenta significativamente o alcance da rede.

Z-wave
O Z-wave é um padrão de redes roteada e sem fio desenvolvido pela empresa ZenSys As, sendo desenvolvido para a aplicação em automação residencial. Os fabricantes precisam homologar seus equipamentos na Z-wave Alliance para garantir sua interoperabilidade, já que utiliza o mesmo roteamento através da rede “Mesh”.

UHF(Ultra-High Frequence)
Operando na faixa de 260 a 470 MHz é muito usada por métodos de codificação proprietária com muitos equipamentos no mercado utilizando essa frequência, sendo as mais populares operando em 433 MHz.
Alguns exemplos desses equipamentos são os sistemas de alarmes, controladores de iluminação e controles remotos de portões.
Por se tratar de uma banda de frequência não licenciada os órgãos regulamentadores exigem que esses equipamentos operem em caráter intermitente e a baixas potências, ou seja não há um padrão de comunicação efetiva.


Fontes:

Paradigmas Automação

Automação Residencial e seus Paradigmas

Temas abordados

3 - Mudanças no Paradigma
4 - Internet
5 - Futuro

3- Paradigma
O conceito de Plug and Play esta cada vez mais intensificou se devido a facilidade do usuário em programar equipamentos sem a necessidade de um profissional especializado, como no caso dos jogos eletrônicos e áudio e vídeo, sistemas mais elaborados como o de iluminação já estão começando a surgir com os Bulbs da philips, onde o usuário pode conectar se através de um app controlando a luninosidade e efeitos da lâmpada.

A unificação dos protocolos de comunicação torna se uma necessidade a fim de tornar os sistemas interoperáveis, levando assim a linguagem universal um fator primordial para a execução de uma integração perfeita, a utilização das plataformas IP, seriam uma saída para o desenvolvimento de aplicativos simples de integração, no entanto ainda é necessário a integração via softwares pois cada equipamento possui uma interface diferente.

4 - Internet
Embora hoje o maior consumo de tráfego na rede seja para conteúdos representados por grandes volumes de dados como vídeos e midias em geral, haverá uma significativa mudança na maioria dos equipamentos conectados na rede que utilizarão recursos como sensores, controladores e atuadores, um exemplo é o termostato ligado diretamente na internet que controla a temperatura desejada ativando um aquecedor.
A Casa Inteligente será 100% conectada a internet, com suas ações baseadas em servidores de nuvem eliminando assim hardwares pesados que atrasam os comandos e acelerando a comunicação entre dispositivos, podendo interligar desde cafeteiras, sensores de vazamento, espelhos interativos com gadgets de clima e notícias, até portões inteligentes e geladeira que fazem compra  pela rede.

5 - Futuro
Alguma tecnologias como GPS e RFID podem passar a fazer parte do cenário em breve com objetivo de desenvolver comunicação sem fio e identificação por radiofrequência (RFID) para observar o comportamento  dos moradores e fazer escolhas automáticas baseadas nos padrões detectados sempre com a intenção de tornar ainda mais intuitivas e amigaveis a interações com os moradores e os sistemas integrados.
Muito ainda se depende de mão de obra especializada e pesquisa em tecnologia, por isso as previsões para um futuro tecnológico são otimistas.


Fonte de pesquisa.
"Automação Residencial - Conceitos e aplicações" José Roberto Muratori e Paulo Henrrique Dal Bó.



Futuro Automação Residencial



---Automação Residencial - Futuro e Perspectiva--- 

 As mudanças de comportamento do consumidor e chegada de novas tecnologias convergentes e conectadas estão, aparentemente, fazendo com que as pessoas passem mais tempo em suas casas e também utilizando seus gadgets aproveitando, entre outras coisas, a sua mobilidade e interatividade. 

A iniciação de Tablets e Smartphones abriram novos horizontes para usuários domésticos que passaram a usar esses dispositivos não só para uso pessoal como na substituição de controles remotos, e o constante crescimento das redes de banda larga e sem fio acabou facilitando esse tipo de aplicação.

Estatísticas demonstram um crescimento aceitável no mercado de Automação Residencial, prevendo que daqui a 5 anos o mercado estará amadurecido e comercializando na casa dos bilhões em negócios.

Confira as principais características do ramo.

1 - Perspectiva de Mercado
2 - Demanda


1 - Perspectiva de Mercado

Ao decorrer dos anos o mercado baseou se muito em projetos para novas residências, limitando de certa forma sua abrangência e crescimento, no mercado americano 60% dos projetos são voltados para imóveis existentes que passam por reformas e atualizações e apenas 40% são representados por projetos de novas residências.

Esse panorama vem mudando devido ao surgimento de soluções sem fio bastante confiáveis e simples de instalar e programar gerando assim oportunidades referentes a manutenção e reprogramação de sistemas.

Apostando no diferencial de projetos algumas empresas se preocupam em criar potenciais consumidores realizando a entrega de casas tecnológicas ou preparadas para recebe la, deixando assim  os moradores mais propensos a investir em sistemas de automação.


2 - Demanda

Eficiência energética e Sustentabilidade são algumas das opções que vem se destacando no aspecto das comodidades como, conforto, segurança, lazer e conveniência.

A ANEEL, agência reguladora das concessionárias de energia elétrica criou um dispositivo que vai obrigar essas empresas a pagar tarifas diferenciadas dos consumidores para fornecimento de energia fora dos horários de pico de demanda.

Para usufruir desse benefício os consumidores terão que escalonar o uso de seus equipamentos elétricos e eletroeletrônicos nos períodos em que ela será mais barata, ligadas através dos medidores automatizados sem a intervenção do morador.

Os sistemas de monitoramento a distância são usados não só em segurança patrimonial mas também para acompanhar a saúde dos moradores e suas necessidades especiais (de crianças, deficientes, ou idosos).

A partir desse tipo de utilização, também prevemos o surgimento de diversos serviços inovadores que vão desde cuidadores a distância até a entrega a domicilio de bens e serviços resultantes de comandos automáticos dos sistemas de supervisão (medicamentos, consultas médicas, serviços de enfermagem, exames laboratoriais e manutenções preventivas e corretivas).

A interatividade da espaço para as atualizações de mídias como os antigos dvd's e cd's, hoje substituidos por arquivos digitais, proporcionando assim o conceito de armazenar arquivos de áudio e vídeo e distribuir pela residência em qualquer ambiente, necessitando assim de projetos eficientes, arrojados e capazes de acompanhar a evolução tecnológica sem a necessidade de reformas ou intervenções na moradia.

A mobilidade tornou se a melhor opção para controle dos sistemas residenciais, eliminado assim controles estáticos embutidos em paredes e dando lugar a smartphones e tablets.

Veja mais na sequência do post em "Paradigmas da Automação Residencial"

Fonte de pesquisa.

"Automação Residencial - Conceitos e aplicações" José Roberto Muratori e Paulo Henrrique Dal Bó.

Climatizacao de Vinhos


Climatização de Vinhos - Adegas Inteligentes

Climatização de Adegas na Automação Residencial


Desde o início de uma obra ou reforma o mais importante é se dedicar a estrutura tubulação e cabeamento para um melhor acompanhamento e manutenções futuras assim como o atendimento e outras variáveis como experiência e informação formam um produto com resultados confiantes na Automação Residencial.


A climatização de Adegas é uma etapa muito delicada quando se trata de Automação Residencial, pois deve ser verificado várias etapas antes mesmo do sistema de climatização, tal como o cabeamento necessário para controle.
Devido ao seu grau de controle específico de temperatura em relação a cada bebida temos:

Tipo de vinho  Temperatura ideal da adega
Espumante  4ºC a 10ºC
Vinho Branco  6ºC a 12ºC
Vinho Tinto Leve  12ºC a 15ºC
Vinho Tinto Encorpado  16ºC a 18ºC

Devido a essa grande variação de temperaturas é necessário o controle contínuo para não se perder nenhuma garrafa.

Integração e programação na climatização de Adegas


A automação residencial pode atuar no planejamento e controle total da adega criando as seguintes rotinas.
  • Verificar temperatura do ambiente (interna e externa)
  • No caso de aumento da temperatura interna, ligar automaticamente a refrigeração e baixar a para o ponte de climatização programado ex. (Set Point 14o a 16o ).
  • Acusar fala no fechamento de portas ou acessos.
  • Controle de acesso biométrico ou código, podendo gerar um aviso através de e-mail se houver um acesso não autorizado ou falha.
  • Visualização em tempo real de temperatura
  • Controle através de smartphones, tablets ou via Web.



O Thermopad da Home Systems é o equipamento correto no controle da climatização pois atua constantemente gerando economia de energia.

Sendo de fácil instalação e baixo investimento, é possível programar a temperatura remotamente, otimizando a climatização.

Outra vantagem é uma economia de energia. Cada ambiente da casa pode ter uma temperatura diferente, aumentando o conforto. 

O Termostato controla também ar condicionado, calefação, caldeiras, saunas e aquecimento de piscinas .

As rotinas criadas pela automação podem ser adequadas para o perfil de cada cliente, deixando assim mais versátil, dinâmico e interativo. 

O Controle biométrico é realizado através de uma leitora por um cabo ligado diretamente no painel de automação em um módulo de controle de acesso ou (Access), onde após receber e identificar os dados enviados pela leitora interpreta a rotina programada executando assim o comando, antes disso o cadastro é feito e enviado a um servidor, permitindo assim não só o abrimento de portas como o controle completo da casa com apenas um toque, Ex:

"Após as 18:00 de segunda a sexta toda vez que acionado o sistema irá ligar as luminárias do jardim de rosa durante 5 minutos e depois desligará"
"Abriu porta adega, mandar mensagem texto avisando horário e dia do acesso, ou se a porta esta aberta"

Procure sempre profissionais capacitados para o serviço.



AirPlay

AirPlay App

Automação Residencial e Compartilhamento

 Utilizando o recurso de compartilhamento AirPlay no receiver Yamaha Av Control e suas funções.


Para usuários dos dispositivos Apple uma das funções que pode ser usada é a do AirPlay que pode ser adicionada pelo Iphone e Ipad.

A integração de recursos entre sistemas é uma grande diretriz no mundo atual, podemos compartilhar arquivos de mídia pela rede de vários modos, mas sem dúvida para quem é usuário dos dispositivos Apple, sem dúvida nenhuma essas funções são mais atrativas e simples.

O AirPlay é um protocolo desenvolvido pela Apple para a comunicação sem fio entre dispositivos de áudio, vídeo, dispositivos de fotos, gerando arquivos entre eles.

Nesse tópico iremos apresentar sua integração especificamente com os receivers da yamaha.

Podemos usar esse recurso de dois modos:


1º -  Direto do App Yamaha Av Control

 Abra a tela do aplicativo e na base inferior do seu Iphone ou Ipad deslize o dedo  no sentido de baixo para cima, irá aparecer uma tela com a função AirPlay na base inferior. (veja como acessar o receiver pela rede)




Veja que no caso existem duas opções, reproduzir o áudio no próprio dispositivo ou o Receiver.

Uma outra função é acessar pela entrada do equipamento.





Após escolher a opção o comando  AirPlay estará automaticamente conectado, reproduzindo assim o áudio no sistema de som.

Todo arquivo de áudio que estiver no dispositivo, Iphone ou Ipad será reproduzido no sistema de áudio, ou seja, usando aplicativos como, Itunes, Spotify, Deezer ou reprodutor de músicas de sua preferência.

2º Player de música padrão do dispositivo

Abra o player e repita o mesmo procedimento descrito acima, as músicas irão ser reproduzidas nos dispositivos desejados.



Apresentamos o receiver Yamaha como parte da integração da função AirPlay, mas através da rede poderemos encontrar outros dispositivos como, Smartvs, Media Center bem como receivers de outra marcas que possuam a função, fique atento a esse recurso e acesse sua rede e descubra a quais equipamentos se conectar.



Meta Tags SEO


  Meta Tags para SEO

Destacando se nas pesquisas


Conjunto de meta tags para impulsionar seu site ou blog nos mecanismos de pesquisa


Nesse Post vou falar um pouco sobre um assunto que me ajudou bastante a divulgar o Blog ao longo desse tempo.

Na Automação Residencial precisamos pensar e definir metas para o serviço sair pleno, isso me fez pensar como poderia melhorar a divulgação do blog aplicando as mesmas técnicas usadas no dia a dia, foi ai que descobri o SEO (Search Engine Optimazation).


A Meta Tags são usadas para dizer aos sites de busca do que se trata seu blog, sendo de muita valia para divulgação.

Adicione as meta tags entre a <head> e </head> substituindo os locais em vermelho por dados do seu blog.

 <title>Titulo do blog</title>
<link href='https://nomedoblog.com.br' hreflang='idioma' rel='alternate'/>
<meta content='width=device-width, initial-scale=1.0' name='viewport'/>
<b:if cond='data:blog.url == data:blog.homepageUrl'>
<meta content='Descrição do blog com algumas palavras com no maximo 150 caracteres'/>
<meta content='index, follow' name='robots'/>
<META CONTENT='INDEX, FOLLOW' NAME='ROBOTS'/>
<META CONTENT='index, follow' NAME='robots'/>
<meta CONTENT='all' name='robots'/>
<meta content='profile' property='og:type'/>
<meta content='Nome do usuario do Facebook' property='og:title'/>
<meta content='https://www.facebook.com/usuário' property='og:url'/>
<meta content='imagem do perfil.jpg' property='og:image'/>
<meta content='conta do facebook' property='fb:app_id'/>
<meta content='nome do proprietario' property='profile:first_name'/>
<meta content='Conta' property='profile:last_name'/>
<meta content='genero' property='profile:gender'/>
<meta content='Login' property='profile:username'/>
<meta content='summary' name='twitter:card'/>
<meta content='@usuário do twitter' name='twitter:site'/>
<meta content='usuário do twitter' name='twitter:title'/>
<meta content='Descrição da conta' name='twitter:description'/>
<meta content='imagem do perfil do twitter.jpeg' name='twitter:image'/>
<meta content='Nome' name='twitter:image:alt'/>
<meta content='Nome do autor do Blog' name='author'/>

Após muito tempo de testes vi que essa configuração de meta tags ajudou e muito as buscas do meu blog aumentando o tráfego e conteúdo.

O conteúdo deve ser colocado na estrutura HTML do template entre a <head> e </head>.

Se vc deseja fazer uma avaliação de seu blog e ver o ranking de SEO acesse Webscore SEO Cheker


Alguns sites de indexação não aceitam sitemaps, o que é muito importante para o rastreamento das keywords colocadas na meta description, fazendo assim que as páginas a serem indexadas seja vista com outros olhos pelos motores de buscas.

Se ainda não possui ou não sabe como criar um sitemap, de uma olhada nesse endereço que ensina passo a passo como criar os arquivos necessários do conteo do seu site ou blog, https://www.xml-sitemaps.com, após criado o sitemap, baixe o arquivo XML e envie para o site que você cadastrou seu endereço.

Se o buscador em que seu blog está cadastrado ja conter o serviço de sitemaps, basta apenas colocar o /sitemap.xml após o endereço do seu site, ex.
http://meuendereco.com.br/sitemap.xml

O acesso a informações sobre Tecnologias novas e de divulgação sempre será bem visto por usuários de desejam um melhor entendimento sobre o que pode ser realizado pela Automação Residencial e estas palavras bem organizadas fazem a diferença.

Áudio e Vídeo

  Equipamentos de Áudio e Vídeo automatizados 

 Entretenimento para a família


Na Automação Residencial a otimização de processos e rotinas é sempre presente, por isso em nosso dia a dia quanto mais deixarmos nossas tarefas automáticas economizamos, tempo, dinheiro e trabalho.
Os equipamentos de áudio e vídeo fazem uma grande diferença na questão de entretenimento, mas e todos aqueles controles remotos?

A função da Automação é integrar, gerencial e organizar eliminando assim os controles remotos por apenas um controle ou dispositivo (Celular, Tablet ou computador).


Integração de Equipamentos

Nesse post iremos ver como integrar Tvs, aparelhos de áudio como receivers stéreos ou de home theater.
O primeiro passo para se integrar aparelhos de audio e vídeo é através da cópia do código infra vermelho do controle remoto ou acesso a um banco de dados de códigos, isso pode ser feitos por meio de uma copiadora como a da RTI Corporation.
O Site Remote Central disponibiliza uma grande biblioteca de códigos Hexadecimais, IR e de empresas específicas para o uso em programação, opções de controles remotos universais com reviews.

Controles Remotos

Vários controles podem ser utilizados para a configuração, são chamados os universais, um exemplo disso é o da Harmony - Ultimate que integra todos os aparelhos da casa, não só equipamentos de áudio e vídeo mas também Ar condicionado ou controles de eletrodomésticos, além de ter uma base de dados muito grande o próprio controle remoto em sí pode obter o código infra vermelho de outro controle.
Podemos criar "Atividades" nos controles onde com apenas um clique podemos ligar ou desligar todos os equipamentos, veja um exemplo de programação de atividade.

Atividade - "Assistir Receptor de satélite"

TV - On
Receiver - On
Receptor de Satélite - On
Tv na entrada - HDMI1
Receiver na entrada - HDMI2
Receptor Satélite - ligado em canais
Após clicar no ícone, esse procedimento sera executado.

Integração Total

Nos sistemas residenciais podemos integrar desde aparelhos de áudio e vídeo, eletrodomésticos, sistemas de segurança e alarme, sistema de gás e outros.
Um exemplo disso é o sistema de módulos da Home Systems que integra por completo a residência com segurança total, eles podem realizar qualquer procedimentos desde controle de bombas, iluminação, Áudio e Vídeo e também segurança.
Os módulos de Infravermelhos oferecem a vantagem de se distribuir para todos os ambientes um ponto de emissão, seja no teto ou no ponto do aparelho, sendo concentrado em um único ponto, facilitando assim a parte lógica e prática em um projeto.

No final a integração pode  fazer parte do nosso dia a dia, nos proporcionando conforto e praticidade.
Procure sempre uma empresa capacitada para realizar os procedimentos, para saber mais acesse. Planet Sound - Automação Residencial e Home Theater